Home | CONTOS DE TERROR
Você está aqui: Home

Últimas Atualizações

 

 


Contos Clássicos em Destaque


W. W. Jacobs

Edições Triumviratus


Edições Trumviratus

 

TRIUMVIRATUS é uma editora virtual  especializada na publicação de obras clássicas de terror, reunindo grandes mestres da literatura fantástica (Edgar Allan Poe, Guy de Maupassant, Ambrose Bierce, Horacio Quiroga, Washington Irving, Alexandre Dumas, Balzac e muitos outros).Entre e saiba mais, ou acesse o "site" da editora clicando AQUI.


Leia mais
Giovanni Boccaccio
Not id article
Clark Ashton Smith

O último feitiço


O último feitiço

 

 

A fumaça dos incensários, azuis, brancas e violetas, se ergueram em espessas nuvens e rapidamente encheu a sala de redemoinhos em constante mistura, entre as quais a luz solar desaparecia deixando lugar a um fulgor pálido e sobrenatural, como a luz das luas que ascendem do rio Leteo. Com sobrenatural lentidão, com inumana solenidade, a voz do necromante seguiu entoando um sacerdotal cântico até que houvesse terminado o pergaminho e os últimos ecos se apagaram extinguindo-se em formas de cavernosas e sepulcrais vibrações. Logo a fumaça policromática se dissipou como as dobras de uma cortina que houvesse sido retirada. Mas o desbotado e sobrenatural brilho enchia a câmara, e entre Malygris e a porta onde brilhava a cabeça de unicórnio se alçava a aparição de Nylissa...

Leia mais
Leonardo da Vinci

A lenda do vinho de Maomé


A lenda do vinho de Maomé

 

Não somente o terror e a ficção científica são objeto de publicação neste sítio. Também narrativas insólitas e fantásticas são divulgadas.  Assim, não destoa que publiquemos uma narrativa fabulosa – no sentido rigoroso da palavra – escrita por Leonardo da Vinci, na qual resultam explicadas, alegoricamente, a origem e a razão da abstenção dos muçulmanos ao álcool. Como poucos sabem que o gênio florentino dedicava-se a curtas narrativas, é ao menos interessante que o publiquemos.

 

Leia mais
Ambrose Bierce

O Dedo Médio do Pé Direito

 

o-dedo-medio-mini

 

A figura se definiu cada vez mais. O homem se apoiava sobre um joelho, as costas apertadas contra o ângulo das paredes, os ombros erguidos até o nível das orelhas, as mãos diante do rosto, palmas para diante, os dedos abertos e crispados como garras. A face pálida estava voltada para cima, sobre o pescoço contraído, com uma expressão de indizível medo, a boca aberta, os olhos arregalados. Estava morto.

 

 

Leia mais


 

 

 

 


 

PageRank

Pesquisa de informações

Leitores Online

 

Área de Autenticação








Após o cadastro, acesse seu e-mail e siga as instruções.
Copyright © 2016 CONTOS DE TERROR. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um Software Livre com licença GNU/GPL v2.0.